• José Alsanne

Editorial - Selo Globo de jornalismo panfletário


Foto: Lia Bianchini

Em 2013, prestes a completar 50 anos do golpe militar de 1964, as Organizações Globo lançavam um editorial reconhecendo o erro que foi apoiar a intervenção militar. No texto, dizia que “à luz da História, o apoio foi um erro” e que “a democracia é um valor absoluto”. Menos de três anos depois, a Globo volta atrás em seu posicionamento e legitima sua vocação antidemocrática e golpista. Nos impressos, nas rádios e na TV, os veículos da empresa fazem uma nítida campanha para enfraquecer a democracia do país, incitando o ódio da população ao governo. É vexatório que uma empresa de comunicação, que deveria prezar pela credibilidade da informação acima de tudo, venha se valendo de provas cuja legalidade é duvidosa para forçar a criminalização de um governo democraticamente eleito. Tendo em mente que a mídia é uma das principais formadoras da opinião pública, em um cenário politicamente aquecido e inundado de informações conflituosas, o bom jornalismo procuraria verificar a autenticidade de suas fontes e a confirmação dos fatos antes de publicizar qualquer tipo de notícia. A Globo, porém, preza justamente pelo contrário. A cada notícia nova, a empresa fere os princípios do jornalismo e porta-se como um material panfletário. Atentando mais uma vez contra a democracia, as organizações Globo desrespeitam também a população brasileira, ao tratá-la como massa de manobra, como gado guiado ao seu bel prazer. Agora, mais do que nunca, é o momento de fortalecermos os veículos alternativos, a mídia contra-hegemônica. Pela segurança dos direitos conquistados pela população brasileira, pela manutenção do Estado Democrático!

#Opinião

0 visualização

© 2019 por L2 Mídias Sociais

 (21) 96658-0958 | contato@canalpla.com

  • Branca Ícone Instagram
  • Facebook B&W
  • White YouTube Icon